Nome, nome da empresa, marca: encontre as diferenças

Nome da empresa é o nome sob o qual uma empresa está registrada no registro nacional (CNPJ). o nome inventado é o nome popular da empresa. Fazendo a analogia com pessoas físicas, é como se o balanço Social fosse o nome registrado em um notário e o nome inventado fosse o apelido.

Sim, você foi abrir sua empresa e eles perguntaram “qual é o nome da empresa?”, “Deseja inserir o nome da empresa?”. Aposto que você respondeu a todas as perguntas sem muita certeza sobre o que representava. Em alguns casos, é uma vergonha perguntar o que é “como um futuro empreendedor não sabe essas coisas?”.

Outras perguntas, eles querem saber o porquê e deixar você mais confuso do que esclarecido. E por que ninguém fala sobre a MARCA? Vamos nos livrar desses mistérios.

O que é motivação social?

Um nome de empresa ou nome de empresa são sinônimos da mesma coisa: o nome legal da empresa. É o que aparece nos contratos, no cartão do CNPJ, no cartão da empresa, no talão de cheques do banco, ou seja, em todos os locais onde é necessário o uso do nome formal da empresa. É obrigatório, incluindo o primeiro elemento que aparece no contrato social da empresa. O nome da empresa é composto de 2 partes:

  • Identificação correta, por exemplo, GLOBEX;

  • Indicação de sua área de atividade COMERCIO, portanto, temos o nome da empresa GLOBEX COMERCIO. E após o nome, ele deve indicar o tipo de sociedade de responsabilidade limitada (LTDA), sociedade de responsabilidade limitada (S / A), empresa de responsabilidade limitada individual (EIRELI), etc …

Cuidado com as armadilhas. Imagine uma empresa que desenvolve sistemas e varejo de equipamentos de informática. Se seguirmos o nome da empresa em série XPTO, a carta, DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE E COMÉRCIO VAREJISTA DE PRODUTOS DE INFORMÁTICA LTDA. Imagine ter que escrever tudo em todos os contratos, faturas ou formulários. Que trabalheira!

Simplificando, o XPTO SOFTWARE LTDA atende aos requisitos legais. O nome da empresa deve conter a identificação das principais filiais da empresa. No caso de um MEI, o nome da empresa será o nome do empreendedor, pois sua empresa não consiste em uma empresa. Se houver um xará, pode ser incluído um apêndice ao nome, por exemplo: LUIS BRAGA SANTOS – COUNTER.

Qual é o nome elegante?

O nome inventado já seria o apelido comercial ou a marca comercial e não deve estar relacionado ao nome da empresa. O XPTO SOFTWARE LTDA pode ser chamado de “sistemas Piauí”. Também posso incluir mais de um nome sofisticado no contrato social ou ter um nome sofisticado para um afiliado. Então, está tudo resolvido? Não. Na verdade, aqui encontramos o verdadeiro problema.

O nome da empresa e o nome inventado são registrados em órgãos estatais. Portanto, posso ter um XPDA SOFTWARE XPTO no Rio, outro em São Paulo e um terceiro no Acre. E tudo será válido. O pior é que, até agora, não há restrição de nomes coincidentes nos cartões.

Qual é a marca comercial e como se registrar?

Então a marca aparece. Legalmente, a marca é uma propriedade industrial que, como regra, visa garantir a exclusividade do uso da marca em um determinado ramo de ação em todo o território nacional. E não apenas o nome (marca), mas como uma imagem / símbolo (logotipo). A MARCA REGISTRADA constitui, portanto, um direito e, como tal, pode ser vendida.

O registro da marca é válido apenas se for realizado no INPI (www.inpi.gov.br) e só pode ser realizado pelos parceiros da empresa ou por um advogado indicado para esse fim. Não pode ser realizado pelo contador, esposa, irmão, pai ou funcionário da empresa. Somente os membros indicados ou os próprios advogados, que geralmente tornam o processo mais caro (pelo menos R$ 1.000,00 por marca) e demoram alguns anos para que o registro final seja aprovado.

Minha opinião: registre-se no INPI após 6 meses ou 1 ano útil da empresa. Faça o acordo acontecer primeiro. Sem ela, sua marca não terá valor. Mas não se esqueça de se registrar no INPI e criar mais elementos “vendáveis” para sua empresa.